O Mundo Pet Animal

O Mundo Pet Animal

Vermífugo para cães e gatos

Vermífugo para cães e gatos
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Aprenda qual é a maneira correta de dar vermífugo a seu pet e veja sempre seu animal com saúde.

Vermífugo para cães e gatos – Como administrar de maneira correta ?

Os vermífugos para cães e gatos são medicamentos para prevenir os bichinhos de doenças causadas por lombrigas, que podem causar diversos danos à saúde do animal durante toda a sua vida.

Então, este é um tratamento constante, que será com maior ou menor dosagem e espaçamento de tempo dependendo da idade do seu pet, é de sua responsabilidade cuidar bem de seu pet.

Veja o tempo correto de dar o vermífugo, a diferença entre eles e o que ele pode prevenir.

Quando e como dar o vermífugo para cães:

É sempre bom ressaltar que embora haja muitas marcas de vermífugos no mercado, será o veterinário do seu cachorro quem irá indicar o melhor para o caso dele. O correto seria não dar vermífugos sem antes fazer um exame completo de fezes para ver se a medicação é mesmo necessária. Mas normalmente, o indicado é desverminar cães e gatos a cada seis meses.

Sempre pese seu animal antes de dar qualquer remédio e nunca o automedique. Uma dose incorreta não fará efeito e a superdosagem nunca é recomendada. Seguir as instruções da bula e/ou do médico veterinário é fundamental. Mas tudo bem você optar por vermifugar preventivamente seu animal a cada seis meses conhecendo o peso do animal e a dose a ser dada.

O que não pode é medicar para vermes por conta própria, para combater diarreias ou vômitos, por exemplo. Doenças precisam ser identificadas com precisão para que possam ser tratadas corretamente.

Eliminando os vermes nos gatos

A maneira de dar vermífugos para cães e gatos não é a mesma, já que os felinos são independentes e mais higiênicos, mas são mais expostos a contraírem vermes, na maioria das vezes pelas pulgas e em forma de larvas ou ovos. Mais uma vez para reforçar que levar ao veterinário é fundamental, pois sempre existe o remédio mais apropriado para cada animal. Sendo assim, o médico explicará como será feita a dosagem e o gatinho receberá a quantidade correta.

Já são vendidos no mercado vermífugos líquidos para aplicação direta na pele do animal e indicados principalmente para gatos, que dão mais trabalho na hora de tomar remédios do que cachorros.

Como saber se o seu animal está com vermes:

Um dos primeiros sinais é o sangue nas fezes, que muitas vezes pode vir em formato de consistência pastosa, com cheiro forte, muitas vezes pode ser notado a presença dos vermes e, por conta disto, perda de peso e apetite.

Caso o vermífugo não tenha sido dado de forma correta e seu animal estiver infectado, ele pode ter os pelos secos, sem brilho e com quedas em abundância, vômitos, anemia, diarreia e sonolência. Quanto mais tempo a pessoa demorar a socorrer o animal, mais a situação se agravará, portanto, socorra o mais rápido possível seu animal. É por isso que manter a vermifugação em dia e fazer dela um hábito constante nos cuidados com o seu pet é fundamental.

Como é o tratamento:

Lavar a bandeja de xixi e cocô do animal com água quente, sal grosso e um produto a base de amônia específico para os animais. Este tipo de limpeza elimina qualquer vestígio dos vermes e ajuda na recuperação do seu pet. As verminoses intestinais são as ascaridíase, a ancilostomose e os cestoides.

Portanto, o primeiro passo é fazer um exame de sangue e detectar qual delas é a causadora dos sintomas do animal, para depois iniciar o tratamento. O áscaris, por exemplo, pode infectar o ser humano ou passar dele para o animal, por isso a importância de sempre observar as fezes dele e o emagrecimento sem sentido. Já a ancilostoma é contraída pela ingestão de água e comida contaminadas, por isso a necessidade de cuidados diários com tudo que se refira à alimentação deles.

O verme come as mucosas da parede intestinal do animal, causando hemorragia, além de anemia, diarreia, fraqueza, fezes escuras, entre outros. E o cestoide é a doença causada pelas pulgas, que também pode ser passada para o homem, por isso a importância de não só proteger a saúde do animal, como a da próprio dono. Estes vermes saem nas fezes e se locomovem (também podendo fazer isso ao redor do ânus, dependendo do estágio), como se fossem grãos de arroz, o que facilita a análise da contaminação. Neste caso os animais ficam irritados, com mal-estar, apetite oscilante, pequenas cólicas ou diarreias e podendo ter ataques epiléticos.

Então, por meio do exames na clínica, o veterinário irá verificar com qual dessas doenças o animal está e fará a receita da medicação, que também será um vermífugo. Siga regularmente as orientações dadas pelo médico veterinário.

Superdosagem dos vermífugos:

Jamais dê ao seu animal a quantidade maior do que a recomendada pelo especialista. Isto porque somente ele saberá diagnosticar o vermífugo mais indicado para cada caso e a dosagem certa, evitando problemas na saúde do animal.

 

Gostou de nosso artigo ?
Deixe seu comentário e sua avaliação a baixo.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Vermífugo para cães e gatos

Enviando Comentário Fechar :/